Canal Celta: Vae victis

26.8.07

Vae victis


esta altura já havia passado cerca de 10 meses de cerco dos celtas sobre os romanos aquartelados no Monte Capitólio e sinais de exaustão de ambas as partes eram mais que evidentes apesar de que neste meio tempo todo nenhum dos lados sequer baixou a guarda em vigilância e nem foi amenizado o ritmo de ataques cometidos.

Não por menos nesta modalidade de combate que é tradicionalmente chamada de ´´guerra de assédio´´ existe uma espécie de convenção informal pairando entre os combatentes envolvidos de que depois de certo tempo, normalmente não mais que dois meses, onde se declarava uma espécie de´´ empate técnico´´que garantia não só a honra dos contendores no front de batalha como também assegurava uma retirada amistosa do invasor que comprometia-se ir direto para sua terra-natal sem atacar nada no caminho de volta ( e é claro também sem ser atacado por seu inimigo )

Nesta perspectiva ceder era uma questão de tempo, já que mesmo a vitória total não era mais possível diante do estado de debilidade tanto dos celtas quantos dos romanos. Ocorre que isto estava demorando mais que o de praxe, alongando o conflito por meses a fio sem que chegasse a qualquer conclusão sobre este impasse.

Muito provavelmente a ferocidade do ataque céltico aos romanos que quase reduziu a pó e escombros à Roma levantava um sério obstáculo de confiança que os celtas honrassem qualquer acordo selado e em outro extremo também o orgulho romano estava seriamente ferido para que ficassem dispostos a dialogar de qualquer maneira com os celtas salvo através da espada.

O fato era que entre os citadinos refugiados no Monte Capitólio estavam os senadores romanos, pessoas mais que acostumadas em levar a frente difíceis negociações já que o cotidiano da vida política em Roma daquele tempo não estava muito distante da realidade sanguinária das mazelas sofridas por um soldado em um campo de batalha.

Seja como for dos senadores ao final saiu a iniciativa de fazer um acordo, mesmo que não muito meritório aos romanos, onde a Brennus que conduzia as forças de invasão céltica seria pago
a título de tributo o que seria o equivalente a 1.000 libras de ouro puro . ( providencialmente quase tudo já guardado nos cofres do tesouro do Senado )

Ocorre que enquanto o ouro era pesado os romanos reclamaram que os celtas estariam roubando nas medidas, o que o Brennus respondeu jogando a sua espada no contrapeso dizendo de maneira desafiadora para todos os presentes : ´´ Vae victis´´ / Ai dos Vencidos !

A margem da dramaticidade daquela ação as palavras de Brennus era um bom indicio de que não havia garantia alguma de que os celtas honrassem sua parte no acordo, partindo de Roma de maneira mansa e pacifica satisfeitos com
aquela gorda indenização paga pelo Senado romano e tendo em mãos o enorme butim já feito nas sombras da destruição da cidade.




ATENÇÃO ! ´ Vae victis´ é c
ontinuação dos textos : ´ Dies Nefastus´ , ´Prelúdio da Batalha de Allia´, ´Os celtas em Roma´ , ´A Invasão´ e ´A Batalha do Monte Capitólio´

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home